sexta-feira, julho 31, 2015

7 formas para aprender a gostar de estudar.



1. Primeiramente entenda que é um processo
   Estudar é hábito, estes não são construídos de um dia para o outro. Embora você possa ter ouvido falar do "método dos 21 dias", um novo costume pode levar um tempo relativo para se concretizar dependendo da dificuldade da tarefa. Estudos sugerem que uma média de 66 dias são necessários para adquirir um novo hábito. (Fonte)
   Estou dizendo isso, pois está relacionado com nossa tendência a extremos do "ou tudo, ou nada". Frequência é melhor que intensidade: tente jornadas em menor tempo, porém diárias. 

2. Conhecimento vai além da vida acadêmica.
   Atualmente qualquer pessoa quer ser crítico de facebook. Não estou atribuindo juízo de valor a isso, mas para opinar seria bom se todos soubessem como as coisas funcionam. Todos nós já sentimos a irritação em estar perto de uma criança na fase dos porquês, isso porque nós não entendemos a necessidade de questionar o mundo e simplesmente o aceitamos como ele é. Não deixe sua criança interior morrer (frase um tanto abstrata, pense no significado), questione tudo ao seu redor e descubra o que pensadores dizem a respeito. 
   É muito bom entender o impacto de fatos passados na sociedade contemporânea, a mudança de perspectiva torna o mundo menos assustador e mais compreensível.

3. Assista a documentários, filmes e séries.
   Você é preguiçoso e não quer ler livros de 400 páginas para entender coisa nenhuma. Então, existe muita mídia nessa internet feita pra você começar a se interessar pela ciência.
11 documentários que vão mudar sua visão do mundo
5 filmes incríveis sobre a vida de grandes cientistas
Nesse post aqui falei sobre a série Cosmos, que vai te ensinar muita coisa.


4. Por trás de cada descoberta, existe um responsável.
   Se você não consegue enxergar o sentido de estudar alguns tópicos, tente pesquisar sobre a vida do cientista que estudou sobre isso. Busque o contexto histórico, a vida pessoal, como aquilo foi constatado, e o melhor de tudo: descobrir as tretas que rolavam inerentes a essas descobertas. (e tenho dito: treta é o que mais tem nessa humanidade)
   Isso faz com que você naturalmente se interesse pela matéria, e não a repita de forma mecânica... Tenho observado que isso é importante e trás um avanço nem que seja na parte teórica. Não é chato, apenas tente, sugiro começar com a Filosofia na Grécia Antiga.

5. Coloque os estudos também no seu lazer.
   Estudar não precisa ser chato, existem pessoas que produzem conteúdo legal e que colocam todo o contexto do conhecimento de forma divertida. Existem canais no youtube, páginas e grupos no facebook que cumprem bem essa tarefa.
Exemplos:
Canais - reVisão, canalmegacurioso, Canal do Pirula, MinutoDaFísica
Páginas - Filosofia Moderna, Matemática da Depressão, Cantadas Históricas, Carl Sagan Irônico, Charles Darwin da Depressão, Gigantes da ciência
Grupos - Resumos e Mapas Mentais, Filosofia da ciência, Física teórica - Mecânica Quântica e Astrofísica

6. Não estude com seus amigos, crie um grupo virtual.
   Posso listar os motivos para não estudar em grupo, mas só dizer que a distração levará vocês para assuntos banais já é suficiente. Ao invés disso, sugiro criar um grupo relacionado aos estudos virtualmente, tudo o que achar interessante compartilhe com seus amigos e eles farão o mesmo. Tenho um no facebook e alguns outros no whatsapp, vale a pena ver todo mundo se esforçando e contribuindo com o outro.

7. Você só não gosta daquilo que tem dificuldade. Comece pelo caminho que você conhece.
   Não adianta dizer que odeia matemática e jogar os cadernos pra cima. Se você não gosta, possivelmente está com alguma dificuldade e cabe a você investigar a origem do problema. Esse é um post geral então não cabe estender esse assunto... Nós temos medo do fracasso e por isso preferimos ignorar aquilo em que não nos damos muito bem.
Lidando com frustrações e sendo seu próprio herói
O que esse texto tem a ver com os estudos? Roubarei o trecho final da Isa:
[...] Nenhum desconhecido é tão novo que você não conheça ao menos uma brechinha dele. Sempre tem algo, por menor que seja, com o qual sabemos lidar. Comece por isso e logo você vai se encontrar. [...]
Você pode ter dificuldade em alguma matéria, mas sempre terá um pedaço dela que você conheça, utilize como ponte para os problemas mais complexos. Pratique esse exercício diário.

Se quiserem, faço outra postagem sobre planejamento e realização pessoal. Mandem perguntas aqui.

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Eu tinha um certo bloquei com os meus estudos, só que eu via aquilo como uma obrigação. Depois de um tempo, vi que estudos não são chatos quando estudamos aquilo que gostamos e aprendemos a gostar do que não gostamos nem temos afeto. Eu adorei as dicas, inclusive salvei nos favoritos para sempre visitar quando precisar! Sério, o post ficou muito bom e eu espero que isso me ajude! (:
    Inclusive, seu blog é lindo, Giulia! Parabéns!

    http://makingcolorfilm.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentários como o seu são muito gratificantes. Eu encontrei minha forma de gostar dos estudos e seria muito egoísta não dividir, né?
      <3

      Excluir